Júpiter na 8ª Casa

A maioria das pessoas compara todo o horóscopo com seu signo governante, isto é, seu signo solar. Bem, a astrologia é muito mais complexa do que isso! Se você está interessado em astrologia, provavelmente está familiarizado com pelo menos alguns de seus princípios básicos.



A astrologia estuda o movimento planetário em relação à experiência da vida real de pessoas individuais. Nós nos concentramos na astrologia natal e em leituras personalizadas de relatórios astrológicos de nascimento.

Três são os fatores básicos que moldam o mapa natal de uma pessoa e que os astrólogos estavam interpretando. Eles são signos do zodíaco, é claro, planetas astrológicos e casas.



Casas são doze campos nos quais cada gráfico é dividido. As casas astrológicas são análogas a doze signos do zodíaco. Eles falam sobre nossas experiências relacionadas a áreas específicas da vida.



As pessoas inspecionam suas casas, ansiosas para descobrir qual área da vida seria a mais auspiciosa, qual seria a mais frágil, quando, onde e por que agir, etc.

Oitava casa em astrologia

A Oitava Casa é considerada o campo mais misterioso e escuro da astrologia. Este campo é a casa da morte, dos segredos, da casa do sacrifício, do ocultismo e de tudo que é tabu.

Bem, a Oitava Casa é a casa de Escorpião; o signo mais intrigante e escuro do zodíaco, muitos diriam. No entanto, onde há escuridão, deve haver luz também.



O signo de Escorpião e também a Oitava Casa está associado à regeneração, com carma, iluminação, despertar espiritual e renascimento.

Através desta casa, pode-se alcançar alturas morais e espirituais; esta casa representa tendências para a vida de moralidade e retidão. Alguns autores afirmam que é a casa astrológica mais poderosa.

Uma coisa é certa; a Oitava Casa é, de fato, um campo poderoso. É identificado com sofrimento, tortura, manipulação, anátema e danação, instabilidade emocional e tudo mais, é verdade.



No entanto, todos esses conceitos negativos podem ser revertidos, visto que esta é uma casa cármica, ou podem ser uma lição.

Este é um campo pesado, problemático, desconcertante e obscuro, mas tem seus poderes secretos que podem ser usados ​​para o melhor e para o pior. Tudo o que é profundo, invisível, oculto e proibido está dentro do oitavo campo.

Todos os conceitos associados ao Escorpião se aplicam a este campo, incluindo os desejos carnais, a emocionalidade, o poder de regeneração e muito mais.

A Oitava Casa está associada a recursos (de outros); para fazer uso da analogia com o Escorpião mais uma vez, este signo é fixo e esta casa é uma casa da Água. O oitavo campo é uma casa sucessora e essa classe de casas, como chamá-las, está relacionada aos recursos disponíveis.

Os recursos relacionados à Oitava Casa costumam estar de alguma forma ligados a sacrifícios. O que isso significa para um nativo?

A Casa de Poder e Sacrifício

Esta é a casa associada a heranças e propriedades, entre outras coisas.

Indivíduos com planetas no oitavo campo, especialmente com luminárias dentro desta casa, o Sol e a Lua, são susceptíveis de obter uma vantagem na vida graças aos outros e aos recursos de outros.

Pode acontecer que outros se sacrifiquem para que esses indivíduos obtenham o melhor, principalmente quando se trata de recursos financeiros e estabilidade.

No entanto, pode acontecer exatamente o contrário; um indivíduo com planetas no oitavo campo teria que sacrificar constantemente algo que ama pelo bem-estar dos outros.

Agora, a história concreta depende muito do gráfico individual. Por exemplo, um pai pode sacrificar muitas coisas que faria por si mesmo, para apoiar seus filhos e proporcionar-lhes uma vida promissora.

Nesta história, ambos poderiam ter uma Oitava Casa dinâmica. A Oitava Casa pode indicar relacionamentos proibidos e vida amorosa complicada. Por exemplo, aqueles com sotaque dentro do oitavo campo podem facilmente se apaixonar profundamente por alguém que já foi escolhido.

Por outro lado, eles próprios podem ficar com alguém por culpa ou responsabilidade, o que pode levar a problemas maiores. Pessoas com sotaque na Oitava Casa costumam ser solitárias ou solitárias.

Este campo é o campo da transformação espiritual e alguns indivíduos com esta casa enfatizada experimentarão a transformação espiritual, talvez mais de uma vez na vida.

A Oitava Casa é a casa da energia, como chi , a força vital. Algumas pessoas com planetas dentro deste campo (especialmente o Sol ou a Lua, novamente) poderiam 'sentir' outras pessoas, suas energias, suas auras e aprender seus padrões de pensamento.

Esses nativos são diferentes das pessoas comuns; alguns deles considerariam isso uma bênção, outros como uma maldição.

Os maiores curadores, conselheiros e psicólogos, geralmente pessoas que de alguma forma aconselham ou curam outras pessoas, dão ênfase à Oitava Casa. A Oitava Casa dá às pessoas, por assim dizer, poderes especiais, se enfatizados. Os mais poderosos são aqueles com Plutão dentro da Oitava Casa.

No entanto, aqui temos Júpiter! Vamos aprender mais sobre este planeta incrível e ver como ele se sente dentro da casa da morte e do mistério.

Júpiter na mitologia

Júpiter era uma antiga divindade aérea. Seu nome, derivado de palavras em Proto Itálico, pode ser traduzido como 'pai do céu', o pai do céu.

Na verdade, Júpiter era adorado como o deus do céu, o rei dos deuses e a divindade do trovão e do relâmpago. Ele também é conhecido como Jove.

Escorpião Sol Aquário Lua

O culto a Júpiter desempenhou um papel significativo nos períodos republicano e imperial da história de Roma. Seu culto era o estado, pois se acreditava que Júpiter concedia supremacia ao povo de Roma, uma vez que eles adoravam e honravam o deus mais do que qualquer outra divindade.

O rei dos deuses e dos homens, Júpiter era uma personificação da autoridade divina e celestial dos governantes romanos, altos cargos e instituições, organizações internas. Ele tinha o poder de elevar os reis dos homens ao seu status. Ele era o deus protetor do reino, para dizer isso.

Júpiter era a divindade mais admirada, adorada e adorada em todo o estado de Roma, até que o Cristianismo ganhou a supremacia e o mundo antigo mudou completamente.

Os primeiros locais de adoração a Júpiter foram os topos das colinas; bem, os topos das colinas e montanhas estão mais perto do céu. Os primeiros santuários não apresentavam uma estátua do deus, mas sim uma pedra sagrada. A primeira estátua conhecida do culto se origina do templo em Capitolino.

Era uma estátua feita de barro cozido e retratava o deus como um homem barbudo. A arte clássica geralmente retrata Júpiter como um homem mais velho, bonito e em forma, forte e poderoso.

Júpiter era o deus da justiça, sabedoria, abundância, crescimento, prosperidade e progresso, entre outras funções. Ele era a divindade que cria a chuva, o deus dos relâmpagos, do trovão e do clima.

Não apenas os reis e altos oficiais do estado romano honraram Júpiter, mas também o povo comum. Acreditava-se que ele protegia as terras e colheitas das pessoas e concedia uma colheita rica e frutífera.

Ele era um deus protetor, sábio e poderoso. Sua contraparte grega era, é claro, o poderoso Zeus do Olimpo, o deus supremo do panteão grego. A lenda de como Júpiter chegou ao poder é algo para se saber.

De acordo com o mito, Júpiter foi salvo de seu pai cruel, Saturno, por sua mãe. Saturno, o titã, devorou ​​seus filhos, com medo da profecia que finalmente aconteceu.

Ele temia que seus filhos o derrubassem, pois ele obteve o poder derrubando e castrando seu próprio pai, Urano. Júpiter teve sucesso e conquistou o domínio do mundo.

Ele compartilhou o poder com seus irmãos divinos bem conhecidos, os deuses Netuno e Plutão (Poseidon e Hades). Assim, Júpiter se tornou o deus supremo.

Júpiter em Astrologia - Planetas em Casas

Histórias sobre deuses romanos, cujos nomes carregam os planetas astrológicos, e a importância dos cultos ao longo da história, são sempre uma introdução interessante sobre o significado e a importância dos corpos celestes, vistos através do prisma astrológico.

Os significados não são completamente iguais, mas existem semelhanças no simbolismo, nas funções e atribuições.

Na astrologia, Júpiter é considerado o maior benfeitor. Júpiter é o planeta da sorte e fortuna, crescimento e expansão, riqueza e riqueza, otimismo e progresso.

Júpiter é um dos chamados planetas sociais; o outro é Saturno. Os planetas sociais podem ser entendidos como um elo entre o que é, em última análise, pessoal e o que está além deste mundo.

Estes planetas afetam a nossa relação com o público, o nosso lugar na sociedade, a nossa atitude em relação a ela, bem como as instituições e organizações que têm a ver com a cultura e a sociedade e a sua preservação.

Religião, tradição, lei e governo têm a ver com esses planetas. A comparação nos ajudaria a entender melhor Júpiter.

Júpiter é oposto a seu vizinho Saturno. Enquanto Saturno representa limitações, restrições, pobreza, doença, infortúnio e é o maior maléfico da astrologia, Júpiter é tudo o oposto.

Júpiter é o planeta da expansão, da riqueza, da boa fortuna e é considerado o mais benevolente. Pessoas governadas por Júpiter são otimistas, tranquilas, fiéis e sábias.

Júpiter está associado a viagens distantes, com terras e pessoas estrangeiras, com sabedoria e alta educação e conhecimento, influentes e altas posições na sociedade.

Normalmente, as pessoas com Júpiter fortemente posicionado são capazes de transformar seu conhecimento e sabedoria em sua vantagem e facilmente ganhar lugares altos. Júpiter está associado a autoridade, títulos e pessoas ricas.

Estando intimamente associado à religião, fé, conhecimento e educação, Júpiter representa gurus, tutores, guias, padres, professores, filosofia e professores. A crença na bondade é provavelmente a principal característica dos filhos de Júpiter, para chamá-los assim.

Júpiter pode se tornar um pouco expansivo demais, então o nativo governado por ele pode não ter senso de responsabilidade e limites, embora nunca intencionalmente ultrapassasse outras pessoas, sendo generoso, misericordioso e generoso.

Júpiter na Oitava Casa - Júpiter na Oitava Casa

Júpiter é a Oitava Casa indica uma habilidade excepcional para regeneração emocional.

Pessoas com Júpiter, o planeta da fortuna, otimismo e expansão, entre outras coisas, no oitavo, campo cármico de regeneração, têm uma habilidade incrivelmente preciosa de se recuperar de eventos terrivelmente traumáticos muito rápido e sem consequências graves.

Isso não significa que eles colocam negatividades sob o tapete ou tentam suprimi-las; de jeito nenhum. Eles realmente se recuperam. Ter Júpiter na Oitava Casa é um verdadeiro presente.

Se os aspectos estivessem certos e dependendo da situação no mapa natal do nativo e em outras casas, essa pessoa provavelmente teria uma necessidade muito intensa de crescer e se desenvolver.

Esses nativos são muito autoconscientes e sempre precisam de algo mais; eles estão dispostos a aprender além das convenções.

Na verdade, eles estão prontos para cavar fundo e alcançar um conhecimento que dificilmente alguém ousaria cavar. Bem, pode até parecer um pouco assustador, mas não para aqueles com Júpiter na Oitava Casa.

Como Júpiter está associado à expansão e crescimento e o oitavo campo tem muito a ver com relações íntimas, esta posição de Júpiter indica uma libido muito forte.

Tudo tem a ver com o autodesenvolvimento e o aprendizado de si mesmo, em todos os sentidos, tudo para expandir o conhecimento, para se aprimorar, para usar as potencialidades.

Uma vez que este campo tem a ver com recursos e investimentos, e Júpiter com fortuna, é provável que um nativo com tal combinação tivesse sorte quando se trata de negócios, investimentos e ganhos financeiros. Talvez algum tipo de herança também esteja envolvida.

Este nativo tende a levar uma vida justa, moral, ética e justa. Os conceitos de religiosidade e espiritualidade podem desempenhar um papel proeminente na vida dos nativos.

Júpiter na 8ª Casa - Karma Bom ou Ruim

Se os aspectos com Júpiter na Oitava Casa fossem positivos, o nativo poderia, de fato, ser muito afortunado, especialmente quando se trata de investimentos e recursos empresariais.

Mencionamos que o oitavo campo está associado à herança e aos sacrifícios e recursos dos outros, destinados a apoiar e agradar ao nativo.

Com Júpiter na Oitava Casa, é provável que o curso dos eventos seja afortunado em relação a eles, mas requer bons aspectos. Se os aspectos não fossem tão favoráveis, poderia haver muitos problemas e dificuldades, escondidos dos olhos do nativo.

Esses perigos são normalmente associados à imprudência do nativo na abordagem e na comunicação.

Esse nativo pode fazer inimigos sem mesmo saber ou, em um cenário melhor, ele ou ela pode, sem querer, se afastar de algumas oportunidades (profissionais, financeiras) bastante boas.

É provável que ocorram mal-entendidos e discussões sobre a percepção da ética profissional. No entanto, isso depende da personalidade geral do nativo e de seus aspectos.

Júpiter na Oitava Casa - Um Otimista das Trevas

Geralmente, é provável que esse nativo seja altamente intuitivo e sua intuição raramente o decepcionará.

sonha com a morte de um ente querido

Bem, esta é uma combinação incomum, uma vez que temos o planeta mais positivo, o tranquilo, benevolente e otimista Júpiter, dentro da casa das trevas e da morte.

Isso cria uma personalidade única, envolvida de forma otimista com coisas 'sombrias'. Como é o caso de todos aqueles com forte influência de Júpiter, existe o risco de não conhecermos quaisquer limitações.

Os nativos com Júpiter na Oitava Casa podem desenvolver personalidades excessivamente emocionais e também altamente manipuladoras.

Alguns autores afirmam que Júpiter no oitavo campo tem mais probabilidade de afetá-lo negativamente do que positivamente. No entanto, aspectos ruins são 'necessários' nesse caso. O fato é que algumas pessoas tendem a pensar sobre tudo o que é misterioso, oculto e fora do mainstream como sombrio e negativo.

Júpiter na Oitava Casa, por exemplo, possivelmente direcionaria um nativo ao estudo do oculto e esotérico, mas isso não conta como algo ruim per se, certo? Por meio de todos os interesses 'sombrios', o nativo cresce e aprende sobre si mesmo.

Esses nativos devem tomar cuidado para não abusar de seus dons para manipular os outros, o que definitivamente não é um caminho a percorrer e provavelmente o assombraria.