Ketu na 2ª Casa

Ketu é um termo da astrologia védica e também é conhecido como Nodo Sul. A astrologia védica ou Jyotish é algo de orientação, um guia de vida.

Jyotish pode ser traduzido como a 'luz divina' e se destina a abrir nossos olhos e sua alma, levando à iluminação individual.

Ajuda-nos a perceber a nossa própria existência e a encontrar modelos pelos quais alcançaríamos a harmonia no universo.



Os Jyotish védicos oferecem medidas que devem nos ajudar em nosso caminho para a luz.

Rahu e Ketu - nós lunares

Rahu e Ketu são nós lunares, o norte e o sul. Astronomicamente, esses são pontos de interseção dos orbes do Sol e da Lua.

Na mitologia hindu, esses dois eram a cabeça e a cauda da criatura demoníaca que roubou a imortalidade dos deuses.

Vishnu, o Criador, o dividiu em duas partes. No entanto, como essa criatura serpentina já se tornou imortal, ela não morreu.

Suas partes, Rahu, a cabeça e Ketu, a cauda, ​​continuaram a viver como duas entidades. Foram mandados para lados opostos do mundo e juraram perseguir o Sol e a Lua, para devorá-los e assim se vingar, furiosos com o seu destino.

O processo de devoração é igualmente alegórico; Rahu e Ketu causam eclipses do Sol e da Lua.

Esses dois desempenham um papel importante na astrologia védica; seu significado é maior do que o de todos os planetas.

Ketu - O Nódulo Sul

A cauda do dragão, o Nódulo Sul, conhecido como Ketu, representa uma espécie de arquivo de nossas experiências anteriores, aquelas de nossas encarnações anteriores. Através do Nódulo Sul, eles querem viver.

Esses são, em sua maioria, padrões dos quais devemos nos livrar e passar para o próximo nível, por assim dizer. Além disso, também existem algumas coisas boas.

Ketu representa nossos ancestrais e herança, incluindo nossos talentos, habilidades, algumas características muito positivas.

Ketu é, digamos, cheio de hábitos que nem sempre são bons. Bem, poderíamos dizer que eles estavam 'desatualizados', de certa forma. Muitas vezes, agimos pela inércia, não querendo mudar nada. Por quê?

Porque estávamos acostumados com algo e escolhemos uma maneira confortável de lidar com as coisas.

homem aquário mulher virgem

Pelo menos, eles parecem confortáveis. No entanto, devemos superar velhos hábitos e ouvir os conselhos do Nodo Norte.

A Segunda Casa em Astrologia - 2ª Casa em Astrologia

A segunda casa astrológica está relacionada a questões de propriedade, finanças, riqueza e pobreza, ganhos e perdas, ganhando dinheiro, tudo o que ganhamos com a herança, com o nosso próprio trabalho, de outras pessoas etc.

A segunda casa também está associada a perdas de dinheiro, dívidas, nossa capacidade de ganhar dinheiro e de perdê-lo.A Segunda Casa levanta muitas questões relacionadas a finanças. Se o nativo saberá como conseguir o dinheiro, como mantê-lo ...?

A Segunda Casa tem a ver com fortuna relacionada a essa área da vida. No entanto, a Segunda Casa não é apenas sobre dinheiro.

Também tem a ver com sistemas de valores pessoais, com princípios pessoais, capacidades pessoais e a necessidade de estabilidade e segurança na vida.

Este campo astrológico fala sobre a atitude de alguém em relação a outros sistemas de valor.

Ketu na Segunda Casa - Ketu na 2ª Casa

Ketu na Segunda Casa significa que Rahu, o Nodo Norte, estava na Oitava Casa. Vamos ver isso.

Esta posição do Nódulo Sul indica luta interna e conflito em um nível elementar. O nativo tem que lidar principalmente com a possessividade proveniente de encarnações anteriores.

Enquanto o indivíduo se concentrar neste karma, ele ou ela será incapaz de encontrar qualquer sentido e propósito nas coisas que não podem ser possuídas.

Tal posição Ketu indica ciúme, inveja, carência, desejo pelas posses dos outros. Este nativo anseia por coisas de propriedade de outros, desejando tudo que os olhos veem. Em certas pessoas, esse carma desperta um desejo forte e irresistível de possuir.

O nativo fica tão obcecado com a própria ideia de possuir que nada poderia impedi-lo.

Isso tem a ver com posse física. Toda a força deste nativo vem de sua amendoim , carnalidade, natureza libidinosa. O sentido da relação física é freqüentemente distorcido e associado à obsessão e fixação.

Oito pessoas da Casa Ketu apresentam um impulso animalesco muito forte, um instinto forte. Independentemente de o nativo ser introvertido ou extrovertido, ele ou ela freqüentemente mostra respostas estranhas às tendências da civilização.

Em encarnações anteriores, este nativo não entendia a importância do merecimento dos outros. Este era um nativo egoísta, negligenciando o valor dos outros, seguindo seu próprio caminho, sem considerar as outras pessoas e suas necessidades e opiniões. Esse comportamento teve um efeito adverso.

O nativo gerou necessidades que parecem inacessíveis, independentemente de o nativo estar satisfeito ou não, no momento.

A incapacidade de compreender a importância dos outros e o conceito de necessidades adaptado ao ambiente sempre deixa este nativo com falta de algo e desejando mais.

Esta pessoa é como um burro da fábula; ele ou ela usa uma cenoura na cabeça, incapaz de orientá-la, esquecendo que foram eles que a colocaram lá em primeiro lugar.

Ketu na 2ª Casa - Eu Quero Tudo

Pessoas que são muito próximas a este nativo subiriam até a Lua e o levariam até aquele, mas eles sabem, assim como ele ou ela sabe disso, que seria inútil. Seria uma bugiganga temporária para o nativo se divertir, até que invente alguma outra necessidade, outro desejo.

Esse nativo deixa a impressão de quem deseja a quantidade de qualidade - o nativo sente que tudo deve estar em seu poder.

Ketu na Segunda Casa torna o nativo incapaz de mudar o sentido e a necessidade de abundância em todos os aspectos da vida, mesmo que o desastre esteja próximo e seja claramente visível e previsível. Essa pessoa acha muito difícil resistir ao desejo de ter mais de alguma coisa.

O indivíduo carregaria o que quer que estivesse fazendo, até chegar a uma encruzilhada. Naquele momento, o nativo percebe quais foram os erros, mas está tão longe do início que é impossível voltar!

Assim, o nativo continua na estrada, mesmo que seja um caminho de desastre; a única estrada restante para o nativo ver.

Essa pessoa é muito propensa a extremos; às vezes, o nativo vai a tais extremos se envolvendo com negócios ilegais e tendo problemas com a lei.

No entanto, mesmo depois que o nativo perceber que está errado, ele continuará persuadindo os outros a ter suas opiniões e convicções como sendo as melhores. Há outro lado disso e é letargia.

Felizmente, pessoas com nós lunares posicionados de maneira diferente podem ajudar o nativo com a autodisciplina.

Ketu na segunda casa - anseia por transformação

Algumas pessoas com Ketu na Segunda Casa se sentem tão desamparadas em seus extremos de atividade, letargia extrema ou possessividade, que chegam muito perto de pensamentos sobre a morte ou a percepção da morte.

sonho de beber álcool

No entanto, isso leva a uma transformação; através dessa difícil experiência de entorpecimento e miséria indefesos, seus olhos se abrem novamente e seu coração está pronto para uma nova avaliação da vida, uma nova apreciação da vida como ela é.

Alguns deles tentam preencher o vazio por meio de experiências carnais tentadoras. No entanto, a lição cármica é sempre a mesma.

O nativo é tão feroz e teimoso em seus modos estranhos que sempre destrói todos os alicerces que eles próprios construíram. Por meio da experiência simbólica da morte, o nativo experimenta o renascimento.

A herança de encarnações anteriores é abundante em questões físicas e materiais. O maior progresso nesta vida vem da capacidade de encontrar a força para esse renascimento. O nativo é capaz de reunir forças, embora de maneiras diferentes.

Este nativo está comumente interessado no oculto, no esotérico, no misterioso, no qual ele ou ela tenta encontrar a 'fórmula' para o renascimento, para esta transformação regenerativa.

No entanto, seria sempre caótico, pois o nativo tem tendência para os extremos. A combinação de teimosia cármica e letargia o impede de renascer.

A alma anseia por transformação, mas o nativo luta para encontrar a energia. Existem várias razões para este esgotamento energético, o que seria algo para trabalhar.

O nativo acha muito difícil cuidar da própria vida com privacidade, sem tentar impressionar o mundo, pois acredita que deve deixar sua marca no mundo. Isso torna seus pés pesados ​​e seu ritmo pesado.

O nativo vê o mundo por meio da hierarquia, quer estar no topo, ser importante nele.

Ketu na 2ª Casa - Metamorfose

O Nodo Norte na Casa Oito deve ajudar no sacrifício simbólico do sistema de valor das encarnações anteriores, levando a uma metamorfose total, o que, eventualmente, colocaria o nativo em uma conexão com o valor de outras pessoas.

A metamorfose deve finalmente fazer o nativo perceber o valor nos outros.

O nativo tem que aprender com os mais próximos, uma vez que, graças à metamorfose, passa a ouvir. Voltemos ao aspecto físico da mudança. Muitos dos pensamentos e obsessões sensuais e carnais vêm de um desejo interior de destruir o plano físico.

Essa percepção distorcida indica um caminho de aversão a si mesmo, assim como o de aversão ao modo de vida geralmente animalista e materialista de encarnações anteriores.

Por meio do desejo e da luxúria abertos ou ocultos, assim como pela inveja materialista, o nativo chega ao ponto sem volta.

Uma vez que ele ou ela chega ao ponto desse extremo, o nativo finalmente começa a perceber o valor dos outros, lentamente se desfocando de suas próprias necessidades e fixações inventadas e desnecessárias. No entanto, este é um processo extremamente difícil.

O nativo é tentado a rejeitar tudo o que lhe é caro e importante, como se alguém o forçasse a isso.

Abandonar velhos hábitos, por mais devastadores que sejam, nunca é uma tarefa fácil.

Cada vez que o nativo entra em contato com um valor novo e mais sofisticado, ele deve encontrar uma maneira de eliminar todos os motivos habituais que o fazem querer rejeitar o novo conjunto de valores.

Uma nova vida começará, do início da escada. A ascensão será lenta, mas o nativo aprenderá a valorizar cada pequeno passo.

Ketu na 2ª Casa - É uma Vida Difícil

No geral, Ketu na Segunda Casa, com Rahu na Casa Oito, indicam uma vida difícil, muitas contradições, muitas lutas internas e extremos.

A maior lição cármica que o nativo deve aprender está relacionada às posses e ao ato de possuir, bem como à própria percepção dessa atividade.

Essa pessoa tem que perceber que o objetivo de possuir é usá-lo, desfrutá-lo ou o que quer que seja, não em acumular mais e mais, até a superabundância.

Existe um grande risco de muitas dificuldades financeiras. Uma vez que o nativo aprenda a valorizar sua energia vital e pare de desperdiçar possessividade e fixações, ele pode se tornar muito bem-sucedido em termos de profissão e finanças.

No entanto, é de vital importância queimar pontes que podem arrastá-lo de volta ao abismo. A história bíblica sobre o homem chamado Ló seria um bom exemplo dessa lição cármica.

O Nodo Norte na Casa Oito, que vem com Ketu na Segunda Casa, tem um potencial duplo; poderia regenerar ou degenerar o nativo. Depende da força de sua fé.

Para chegar ao céu, o nativo tem que passar pelo abismo, sem olhar para trás, tendo fé na transformação necessária.

Como disse John Milton, 'é longo e difícil o caminho, que sai do Inferno leva à luz.'