Lua oposta à sinastria de Júpiter

Você já pensou em astrologia? Claro, você sabe sobre horóscopo; Parece que está na moda falar sobre isso ou mesmo apresentar-se como este ou aquele signo do zodíaco.



Bem, ser um Escorpião, ou um Leão ou um Virgem ou qualquer outro signo não diz tudo sobre você como pessoa. É verdade que as características básicas do seu signo do zodíaco apareceriam a qualquer momento.

E os relacionamentos? As pessoas se apressariam em verificar se o seu signo do zodíaco era compatível com o de seu acidente, seu amante, até mesmo seu cônjuge.



As pessoas também verificariam que signo são seus amigos, para ver se eles se encaixam bem em termos astrológicos. Na prática, é um pouco diferente, é claro. Bem, a astrologia é muito mais do que o signo governante do zodíaco.



O signo do zodíaco que mencionamos é, na verdade, o signo solar. É o núcleo da sua personalidade, mas também apenas uma parte de uma imagem muito maior e mais complexa do mapa natal de uma pessoa. Estaremos falando sobre mapas natais mais adiante.

marte trígono sinastria saturno

Os mapas natalícios são de fundamental importância para serem compreendidos, se formos analisar um relatório de sinastria.

Voltemos à própria astrologia, por um tempo. A astrologia é muito antiga, ninguém sabe ao certo quantos anos. Embora geralmente pensemos na astrologia ocidental moderna neste contexto e nos concentremos em uma prática astrológica sistematizada, algumas evidências sugerem que a astrologia existia muito antes da civilização humana. Podemos pensar nisso como uma protoastrologia.



Estruturas pré-históricas, ossos e outras evidências materiais sugerem que os primeiros humanos sabiam como estávamos conectados com o universo, com planetas e estrelas.

Talvez eles estivessem mais próximos de verdades superiores do que estamos hoje, apesar de todos os nossos avanços tecnológicos e nosso progresso intelectual, quem sabe. Ossos de mamute de milhares de anos atrás apareceram com marcas que representam com precisão as fases da lua.

Falaremos mais sobre a Lua, já que é o nosso planeta especial em questão hoje. Sim, em termos astrológicos, a Lua e o Sol também são chamados de planetas. Eles são luminárias, luzes de nosso destino astrológico. Veremos isso mais tarde.



A astrologia como a conhecemos hoje está associada a civilizações antigas da Mesopotâmia e terras vizinhas.

A astrologia moderna não é igual à antiga, mas todos os sistemas astrológicos contam com o mesmo postulado. O macrocosmo se reflete no microcosmo, diz a astrologia. Isso significa que os planetas acima, que eram macrocosmos, refletem nas vidas humanas individuais, que são microcosmos. Vamos aprender mais sobre o microcosmo.

Astrologia natal e compatibilidade astrológica

Um mapa astrológico é um diagrama que representa o céu, para colocá-lo de forma muito simples. A carta natal representa o céu, ou seja, o sistema solar, mas como uma imagem tirada no momento exato. Este momento é seu aniversário.

De acordo com alguns autores, mapas natais podem ser entregues também para animais, planetas, países inteiros, nações e outros.

Cada um deles tem uma data de nascimento ou uma data de fundação que pode ser tratada como um aniversário. Em qualquer caso, o mapa natal é o macrocosmo refletido no microcosmo. De acordo com a astrologia, os planetas afetam nossas vidas e moldam quem somos e quem estamos prestes a nos tornar.

No entanto, as coisas são ainda mais complexas, já que você está prestes a desempenhar um papel importante e ativo aqui.

O gráfico de Natal fala sobre a personalidade de alguém, mas também sobre os principais eventos na vida desse indivíduo. Poderia falar sobre seus traços básicos de personalidade, suas tendências, habilidades, dons, potenciais em geral. O potencial é o que é, de fato, o mais importante e o mais precioso.

Ler um mapa natal ajuda a compreender quem ele ou ela é e quem ainda está para se tornar.

O mapa natal não prevê exatamente todos os eventos que ocorreriam em sua vida. Você precisa de sua vontade e esforço para fazer as coisas; isso também dependeria do seu gráfico. Em qualquer caso, um mapa natal não é completamente passivo.

Agora, envolva outra pessoa! Vamos ver o que os mapas natais têm a ver com sinastria e compatibilidade.

Compatibilidade Astrológica e Synastry

A compatibilidade do Zodíaco é algo que as pessoas gostam de ler. Pode ser divertido e inspirador. Às vezes, é simplesmente desanimador.

No entanto, as pessoas geralmente procuram a compatibilidade dos signos solares, o que faz algum sentido, mas não dá uma resposta completa sobre compatibilidade real. A sinastria pode oferecer muito mais do que isso.

As leituras da sinastria são estudos comparativos de mapas natais. Normalmente, as pessoas pedem uma sinastria de compatibilidade romântica. A sinastria não deve ser confundida com o gráfico composto; o último representa dois gráficos fundidos em um novo e assim interpretados.

A Synastry oferece uma perspectiva mais ampla e enxerga os elementos de um relacionamento ponto a ponto.

O astrólogo primeiro olhava para o mapa natal de cada pessoa, a fim de ver que tipo de pessoa estava envolvida em primeiro lugar. Cada mapa natal desempenharia um papel especial na sinastria.

Sua interação energética afetaria o relacionamento, é claro, mas o fator individual também deve ser levado em consideração. A sinastria não é uma garantia de cem por cento do resultado de um relacionamento.

Por outro lado, fornece informações valiosas. Mostra o quanto você e seu parceiro eram compatíveis em diferentes áreas da vida, por exemplo. Ele fala sobre seus objetivos como casal, sejam eles compartilhados ou não.Ele fala sobre seus pontos fracos como casal e áreas críticas.

Ele também lhe dá uma visão sobre os mais fortes e também aqueles que você possivelmente considera naturais, mas que podem ser incríveis.

Sinastria e aspectos astrológicos

Synastry se concentra em aspectos astrológicos entre dois mapas. Os planetas têm suas energias e natureza específica. Quando entram em contato, assumindo uma posição específica no mapa natal, eles criam aspectos.

Além disso, quando você analisa a compatibilidade de dois gráficos, você os coloca em relação um ao outro e vê quais aspectos foram formados entre dois gráficos.

Existem cinco aspectos astrológicos principais e seis menores. Estamos interessados ​​em um aspecto principal específico, portanto, mencionaríamos apenas cinco deles. Eles são a conjunção, a oposição, a quadratura, o sextil e o trígono.

Agora, alguns desses aspectos são favoráveis, outros são pesados. As pessoas estão erradas em considerá-los bons e maus.

Aspecto de oposição na sinastria

A oposição é o aspecto menos favorito, visto que é o mais pesado e o mais problemático dos aspectos.

No entanto, esse rótulo é provavelmente exagerado, já que oposições não necessariamente levam a conflitos. Depende muito dos planetas envolvidos, de mapas individuais e de muitos outros elementos. Em sua natureza, as oposições são desafiadoras e não são fáceis de lidar.

As oposições desafiam você a agir para resolver a situação problemática As oposições podem ser marcadas por falta de compreensão e tolerância mútuas, discussões constantes e intermináveis, confrontos sobre isto ou aquilo.

A área da vida e do seu relacionamento, afetada pela oposição, certamente não vai ser leite e mel, mas também não precisa ser um desastre.

Lua na mitologia e astrologia - Luminares na sinastria

A Lua é um dos objetos celestes mais interessantes no céu noturno, que inspira os humanos desde então. A Lua e sua luz suave sedutora tem sido tema de numerosos contos, poemas, mitos e lendas.

Talvez uma das histórias de contos de fadas seja o mito de Selene, a deusa grega da Lua; Luna, sua contraparte na tradição romana.

Selene era filha de Hyperion e seus irmãos eram o glorioso deus do sol Hélios e a deusa do amanhecer, Eos. Selene era tão linda e gentil que as estrelas desapareceriam assim que ela aparecer no céu noturno.

A história da deusa da Lua e sua beleza também é recontada no mito de Endymion, o belo pastor que se apaixonou por ela.

Em muitas outras tradições, existem várias crenças sobre a Lua e sua luz. De acordo com um conto popular chinês, os gatos brancos têm uma conexão especial com a Lua, por exemplo.

Em uma parte completamente diferente do mundo, existe até uma fábula sobre o Diabo sendo acorrentado na lua. A Lua é misteriosa e atraente.

Na astrologia, a Lua permanece misteriosa e é um princípio feminino, associado ao elemento água.

A Lua está associada a emoções, intuição, aconchego, lar, nutrição e conforto. A Lua representa uma figura maternal, proteção e lugar seguro para o qual você sempre retornaria. A Lua nos torna flexíveis, mas também temperamentais.

A Lua é importante na sinastria, pois dá luz ao relacionamento. Poderíamos ousar dizer, a luz emocional. Tem a ver com conceitos intimamente relacionados com o romântico.

A Lua procura um canto aconchegante e alguém para abraçar. A Lua rege o signo mais emocional do zodíaco, Câncer.

Júpiter em mitologia e astrologia - planetas em sinastria

Júpiter é um planeta incrível, um protetor gigante. Júpiter está associado ao antigo deus da justiça e da sabedoria, o deus supremo Zeus ou Júpiter.

Júpiter dá leis aos deuses e aos homens, mas não é rígido, frio e sombrio. O planeta Júpiter é positivo, fácil, cheio de vibrações otimistas e uma produção energética incrivelmente expansiva. Júpiter quer que você cresça, desenvolva e progrida.

Este planeta está associado a crescimento e a lugares altos, mas aqueles que vêm quase naturalmente. Este planeta torna as coisas mais fáceis. Não há tensão com Júpiter e seus planos grandiosos.

Às vezes, sua energia pode se tornar muito expansiva e irrestrita, o que dependeria do aspecto que ela forma com outro planeta.

Júpiter é um dos planetas sociais e tem a ver com filosofia, conhecimento, educação superior, riqueza, progresso, viagens a terras distantes, povos e línguas estrangeiras.

Este planeta é conhecido por ser o mais benéfico. Júpiter é geralmente considerado um planeta de sorte e o planeta protetor.

Lua oposta à sinastria de Júpiter - velhas feridas

Lua oposta a Júpiter pode ser uma experiência estranha, que provavelmente faria sentir um pouco ambivalente em relação ao relacionamento.

Há algo nesta conexão que desperta algumas emoções antigas, emoções que não têm a ver com este relacionamento em particular, mas com um mais antigo. É como uma viagem ao passado. Bem, o curso dos eventos dependeria de muitos fatores.

Esse novo contato desperta sentimentos antigos, mas pode vir como uma cura, como algo que você não sabia que precisava.

Isso pode ser ótimo e muito bom, mas também pode ser confuso. Pode acontecer, por exemplo, que você se entregue completamente ao relacionamento.

Isso pode se transformar em um relacionamento em que um depende do apoio emocional do outro.

Esta é a característica da Lua excessivamente emocional. Você pode até começar a acreditar que, sem o seu parceiro, você não é nada, o que é o caminho mais doentio para qualquer tipo de relacionamento.

Este é um erro comum, que é difícil de prever ou evitar, então você deve tentar usar sua razão aqui e ser cauteloso para onde seu coração o leva.

Lua em oposição à sinastria de Júpiter - Um Golpe da Realidade

Um dos maiores problemas que ocorrem com Lua em oposição a Júpiter é que, quando a realidade finalmente aparece, você percebe que seu parceiro também é uma pessoa de emoções, sentimentos feridos, alguém com cicatrizes e inseguro à sua própria maneira.

Agora, isso parece muito sombrio, mas é assim que somos; cada um de nós tem seu passado, sua história, lados bons e ruins.

No entanto, se você desenvolver uma conexão baseada em seu foco em seu amante como um bravo cavaleiro que não conhece o medo, nem problemas, você acabará em lágrimas. Eles precisam do seu apoio às vezes, com certeza.

Este aspecto é um vórtice emocional, com tendência a delirar. Você tem que estar pronto para aceitar suas próprias feridas e curá-las também por si mesmo.

Além disso, você tem que ver seu amante da mesma forma que você se vê de verdade.