Júpiter na 1ª Casa

Zeus na Grécia, Júpiter em Roma, era a divindade suprema dos magníficos panteões antigos.

Conhecido como o deus da sabedoria e da justiça, do trovão e do relâmpago, Júpiter era muito adorado e admirado nos tempos antigos.

Da mesma forma, o planeta Júpiter é considerado o maior benéfico entre os planetas astrológicos.



Associado a expansão e crescimento, fortuna e prosperidade, progresso e riqueza, sem dúvida alguém chamaria este gentil gigante astrológico de estrela da fortuna.

A primeira casa da astrologia

Muitos astrólogos concordariam com a afirmação de que a Primeira Casa era a casa astrológica mais importante.

Bem, há verdade em tal afirmação, embora tenhamos que ter em mente que todas as casas eram importantes, porque o mapa natal e o destino astrológico de uma pessoa são uma mistura maravilhosa e única de muitos componentes.

Cada casa desempenha um papel, ou melhor, os planetas em todas as casas o fazem. Mesmo as casas vazias se manifestam de uma maneira específica.

A razão para considerar a Primeira Casa como a mais importante é o fato de que esta é, de longe, a casa mais pessoal, em termos de personalidade central, traços, aparência, atitude e reputação. Esta é a casa da identidade do nativo.

Esta casa fala das nossas características essenciais e dos nossos potenciais mais importantes. Esta casa está até relacionada às circunstâncias de nosso nascimento.

Assim, o primeiro campo do mapa astrológico conta, de certa forma, o que poderia ser de nós. Esta é a casa de toda a nossa energia motivacional, nossa autoconfiança e integridade pessoal. É uma casa do Ego, por assim dizer.

Dependendo dos planetas que você encontrar em sua primeira casa astrológica, seu caráter e temperamento se desenvolverão em uma direção ou outra.

Mais provavelmente, seria uma mistura de direções. Esta casa define a atitude de uma pessoa em relação à vida como ela é. Esta casa também define a nossa reputação ou, para ser mais verdadeiro, revela as potencialidades da nossa reputação.

Por fim, todos os planetas da Primeira Casa se manifestarão de uma maneira específica, dependendo dos aspectos que formam. Isso está associado até mesmo à aparência física.

1ª Casa Enfatizada

Então, o que acontece se o nativo tiver mais planetas na Primeira Casa e / ou alguns aspectos bastante impressionantes para serem encontrados lá?

Pessoas com ênfase na Primeira Casa são conhecidas por serem influentes, incrivelmente carismáticas, ousadas, autoconfiantes e orgulhosas, mas também generosas, benevolentes, muito abertas e amigáveis. Eles sabem como cuidar de si próprios e raramente precisam de ajuda.

Em vez disso, podem ser eles que oferecem apoio e orientação, pois essas pessoas são grandes iniciadores, grandes inspiradores, motivadores e líderes. Eles nascem para liderar, mas o fazem com entusiasmo e carisma.

Eles não precisam ser agressivos para serem líderes eficientes, pelo contrário. Eles facilmente conquistam as pessoas, pois são pessoas de ação, pessoas que olham para o futuro com ousadia e com otimismo invencível.

No entanto, esse era um lado da moeda. Aspectos podem ser problemáticos, então pessoas com uma ênfase 'ruim', ou seja, ênfase no primeiro campo podem se tornar forçantes, arrogantes, desdenhosos, agressivos, impondo suas opiniões, egoístas e tiranos Depende dos planetas e dos aspectos, é claro.

Também há casos em que houve aspectos desfavoráveis ​​que surtiram efeito totalmente oposto, faltando-lhes autoestima, amor próprio, respeito próprio e outros.

Como você pode ver claramente, é sempre uma coisa complicada, casas, planetas e trio de aspectos. Como cada casa representa um campo da vida, um segmento da pessoa inteira, cada um é importante. A Primeira Casa pode ser entendida como o núcleo de tudo, assim como o Sol representa o eu essencial, por assim dizer.

Vamos descobrir mais sobre Júpiter, antes de ‘colocá-lo’ na Primeira Casa. Mais tarde, veremos como o planeta afortunado manifesta sua energia quando está no primeiro campo.

Júpiter na mitologia

Júpiter era uma antiga divindade itálica do céu, do clima, da chuva e dos raios, o deus supremo do panteão romano.

O culto a Júpiter era o mais importante da Roma Antiga; teve um enorme significado político e estatal. Nos primeiros dias de sua adoração, novas funções foram atribuídas a essa divindade.

Além de ser o poderoso deus do trovão e do relâmpago, Júpiter também era o deus da vitória, da lei e da ordem entre o indivíduo, o povo e o estado.

Na Grécia antiga, Júpiter era conhecido como Zeus. Zeus era o deus supremo do panteão olímpico, o pai dos deuses.

Ele derrubou seu pai titã Cronos e compartilhou o domínio do mundo com seus dois irmãos, o poderoso deus do mar, Poseidon, e o deus silencioso do reino da morte, Hades. Poseidon e Hades são conhecidos como Netuno e Plutão na mitologia romana.

Júpiter ou Zeus era considerado o protetor da justiça e da retidão. Ele era o juiz mais elevado e poderoso, que trataria da justiça nos reinos dos deuses e dos homens.

Júpiter foi associado com prosperidade, riqueza, com vida justa e harmoniosa e seus cultos eram muito fortes. Ele era o deus protetor, aquele que traz fortuna aos bons, íntegros e justos.

Ele é quem dá poder aos reis e governantes, grandes líderes humanos do mundo antigo. Com sua permissão, bênção e poder, um rei pode governar a terra.

Júpiter sela e preserva os juramentos que as pessoas fazem para manter a ordem no mundo. Sua supervisão não é cruel e limitadora; Júpiter é, de fato, a divindade associada ao progresso e prosperidade.

Júpiter em Astrologia - Planetas em Casas

O mesmo acontece com o planeta Júpiter. Este gigante do sistema solar é um gigante gentil, se tomarmos o ponto de vista astrológico. Júpiter é o planeta da sorte e fortuna.

Alguns o chamam de planeta de sorte e protetor. Júpiter é o planeta associado ao conceito de expansão, em contraste com Saturno, seu planeta vizinho de restrição, limitação e estagnação. Em Júpiter, a Alma está acima do mundo material.

Júpiter está associado à misericórdia, generosidade e sabedoria. Em horóscopos natais e personagens nativos, este planeta cria o senso de justiça, bondade e moralidade. Este é também o planeta do conhecimento e da sabedoria, principalmente no que diz respeito ao conceito de expansão.

Está associada ao ensino superior, o que acaba dando oportunidade de expansão também no sentido material. Júpiter tem uma influência positiva tanto sobre o abstrato quanto sobre o material, nesse sentido.

Este planeta também está associado a viagens distantes, a países estrangeiros e a pessoas estrangeiras, o que também está intimamente ligado à ideia de expansão. Júpiter inspira crescimento e progresso, em qualquer sentido.

Pessoas que estão sob sua forte influência são todos os tipos de gurus, padres, guias espirituais, professores, filósofos, pessoas em posições elevadas, como juízes, ministros, pessoas da lei e outros. Este planeta tem a ver com títulos.

Júpiter é o planeta da fé, religiosidade, filosofia, sabedoria, conhecimento superior, a crença na fortuna e em circunstâncias afortunadas. Diz-se que aqueles que têm este planeta proeminente em seus mapas natais e em bom aspecto nasceram sob a estrela da sorte.

Parece que eles tiveram sorte natural, por isso não precisam investir muito esforço para alcançar alguns cargos elevados. Eles merecem, de qualquer maneira.

Este é um planeta incrivelmente positivo, o maior benfeitor do círculo do zodíaco. O mais benéfico Júpiter pode apresentar-se de uma maneira ruim, como qualquer outro planeta.

Saber seus limites pode ser o problema, pois este é o planeta da expansão, o que é, em si, uma coisa boa. Se os aspectos não fossem favoráveis, poderia se transformar em expansão excessiva.

A expansão excessiva leva a todos os tipos de problemas, mas isso depende muito de um aspecto específico e do outro planeta envolvido.

Júpiter na Primeira Casa - Júpiter na 1ª Casa

Júpiter no primeiro, angular e um campo de Fogo indica uma personalidade incrivelmente carismática. Poderíamos chamar as pessoas que têm Júpiter na Primeira Casa de nativos com um carisma grandioso.

Esses nativos são tipicamente carismáticos, como já dissemos, muito entusiasmados, extrovertidos e incrivelmente positivos. Esse é o valor nativo de falar em superlativos. Além de tudo isso, as pessoas com Júpiter no primeiro campo são descontraídas, relaxadas e amigáveis.

Esses nativos são pessoas de quem você pode se aproximar a qualquer momento. Eles podem saber o quanto são grandes, mas nunca procurariam uma maneira de usá-lo contra alguém. Eles são bondosos e benevolentes. Por sua vez, raramente alguém desejaria algum mal a eles.

Essas pessoas são naturais, abertas às pessoas, muito educadas e positivas, inteligentes e sábias, mas não conhecem todo tipo de pessoa. Eles teriam o prazer de compartilhar o que sabem, sem bancar o espertinho.

Eles também são muito adaptáveis ​​e engenhosos. Eles raramente reclamam de qualquer coisa. Júpiter na Primeira Casa torna a pessoa naturalmente afortunada, mas também naturalmente adaptável a mudanças, a várias circunstâncias e ambientes diferentes.

Eles se dão bem com pessoas de diferentes origens sociais e culturais. Sua atitude em relação à vida é, em última instância e apenas positiva.

Claro, falamos de um cenário ideal e de um aspecto isolado, que na realidade é impossível ser assim. Júpiter na Primeira Casa é apenas um elemento em um padrão complexo do mapa natal de um nativo.

No entanto, se você tiver Júpiter em sua Primeira Casa e em aspectos favoráveis, isso afetaria de forma impressionante sua vida da maneira mais positiva. Às vezes, você realmente se considerará nascido sob a estrela da sorte.

Júpiter na 1ª Casa - Crescimento através das Relações

Pessoas que têm Júpiter no primeiro campo se dão facilmente com outras pessoas. Eles estão abertos para colaboração, para fazer negócios, incluindo compromissos, para comunicação.

Eles sabem ouvir, mas não são facilmente influenciados por outras pessoas. Eles funcionam incrivelmente bem com pessoas que compartilham uma visão idealista e visionária da vida. Júpiter sempre apóia o progresso e a expansão.

Esses nativos também estão prontos para fazer concessões, o que é outra coisa boa.

Júpiter nos nativos da Primeira Casa geralmente deixa uma impressão muito positiva. Outros os vêem como pessoas abertas, amigáveis, benevolentes e autoconfiantes que sabem muito sobre o mundo. Eles são considerados apoiadores, protetores e muito confiáveis.

Nas relações familiares, românticas ou amigáveis, as pessoas da Primeira Casa de Júpiter são vistas como cheias de empatia, compaixão, tolerância e compreensão. Eles se sentem muito bem por estarem presentes para seus entes queridos; nunca é um fardo para um Júpiter da Primeira Casa.

Eles atraem as pessoas facilmente e atraem as boas, se assim podemos dizer. Mantêm relações saudáveis ​​e frutíferas com as pessoas, em cada segmento da vida, seja no ambiente profissional, no círculo social, nos amigos, na família ou no parceiro. Quando se trata de amor, a pessoa facilmente se apaixonaria por eles.

Eles são amantes leais e dedicados que nunca hesitariam em mostrar o quanto se importam. Eles são os menos desconfiados e ciumentos de todos os representantes do Zodíaco.

Essas pessoas crescem por meio das relações que cultivam. Eles gostam de trocar com outras pessoas.

Por exemplo, eles geralmente gostam de viajar para lugares distantes e encontrar pessoas estrangeiras. É comum que eles estabeleçam correspondência profissional com pessoas distantes, colegas e afins.

Gostam da interação, embora sejam bastante independentes e não sofram nas fases mais solitárias da vida. Sua fé nas pessoas e resultados positivos os mantém em movimento.

Júpiter na Primeira Casa - Expandindo o Conhecimento

Pessoas com Júpiter na Primeira Casa sempre trabalham consigo mesmas. Eles nunca negligenciariam seus potenciais, uma vez que os descobrissem. Eles gostam de aprender e aspiram a um alto grau de escolaridade.

Ketu na 2ª casa

Eles fazem isso em seu ritmo natural, sem pressa, sem qualquer tensão e pressão. Eles são muito inteligentes e sábios, geralmente interessados ​​em questões filosóficas, mas também em religião, fé, ética e moralidade, lei e ordem e assim por diante.

Justiça e verdade são muito importantes para essas pessoas; eles são valentes. Eles buscam a verdade e a sabedoria; o que é mais importante, eles buscam sua própria verdade. Essas pessoas são grandes individualistas, mas não do tipo arrogante que prejudicaria os outros.

Ok, isso poderia acontecer, se os aspectos fossem muito ruins. Com bons aspectos, Júpiter na Primeira Casa dá uma pessoa de grande capacidade intelectual e vontade de usá-la.

Eles aprendem não apenas por meio de sistemas educacionais convencionais, mas também por caminhos alternativos, por meio da experiência imediata e, o mais importante, de suas relações com as pessoas.

Eles se sentem confortáveis ​​em quase todos os lugares e, de alguma forma, sempre permanecem livres e independentes. Eles são altamente competentes para construir sua própria vida usando sua sabedoria, sua força, esforço e carisma.

Júpiter na 1ª Casa - Otimismo Grandioso

No entanto, o traço mais importante dessas pessoas, que envolve tudo o mais, é seu otimismo grandioso, sua fonte inesgotável de energia positiva. Essas pessoas acreditam.

Eles acreditam no bem das pessoas, acreditam no mundo e, o mais importante, acreditam em si mesmos. Eles têm fé e não importa muito qual confissão eles escolheram ou qualquer outra coisa. Júpiter na Primeira Casa dá à luz um espírito grandioso.