Nodo Norte na 2ª Casa

Os Nodos da Lua são formados pela interseção dos dois planos da eclíptica: o do curso do Sol ao redor da Terra e o do curso da Lua ao redor da Terra.



O ponto onde a Lua corta o plano da órbita do Sol de Sul para Norte é o Nodo Norte e o ponto onde a Lua corta de Norte para Sul é o Nodo Sul.

Nodo Norte - Significado e Simbolismo

Eles formam um eixo no Zodíaco que, sendo o resultado do cruzamento das raças do Sol, da Lua e da Terra, pode ser considerado o eixo da Vida e portanto uma força.



No dia do nosso nascimento, os Nodos aparecem em um determinado eixo de signos e casas.



O Nódulo Sul representa hábitos, atitudes e comportamentos que para nós são fáceis, profundamente integrados e, portanto, indicam o caminho de menor resistência. Mas esse caminho muitas vezes não é o mais positivo e não é orientado para o crescimento no qual caminhar.

É para nosso maior proveito que percorremos o caminho menos praticado, que é o útil para nutrir e cultivar as qualidades e comportamentos que representam o oposto exato de nossos antigos modelos.

Isso significa fazer esforços precisos (e às vezes dolorosos). Para a construção de novas atitudes que correspondam à casa e ao signo do Nodo Norte.



Embora essa interpretação pareça um tanto psicológica, ela provou ser muito funcional de um ponto de vista esotérico. Muitos astrólogos consideram os modelos representados pelo Nódulo Sul como parte da herança cármica, um molde de nossas vidas passadas que deve ser superado para continuar a crescer.

Se formos além desses padrões, construiremos um bom carma, desenvolvendo as qualidades simbolizadas pelo Nodo Norte.

Um tema importante que emergiu do estudo do eixo dos nós é o dos Nós vistos como um caminho que a alma deve seguir, um caminho separado dos desejos, necessidades e estímulos do corpo e do mundo físico.



Assim, o eixo nodal como uma unidade se refere à jornada da alma, com o Nodo Sul representando a direção de onde o indivíduo está vindo e o Nodo Norte aquele para o qual ele está se dirigindo.

júpiter na 8ª casa

Sendo assim, não é de admirar que o Nódulo Sul seja visto como negativo, como se aqueles que estão em sintonia com ele estivessem de alguma forma bloqueados em vez de seguir em frente.

Podemos nos inclinar fortemente para um Nodo, principalmente o Sul, porque isso nos traz de volta aos antigos modelos pertencentes ao nosso passado e, mais tarde, podemos nos voltar para o outro Nodo, mas também podemos alcançar um equilíbrio entre os Nós quando ambos lados foram vivenciados e tivemos a oportunidade de verificar como os dois aspectos nos servem no desenvolvimento de nossa vida.

Muitas pessoas talentosas têm planetas natais em conjunção com o Nódulo Sul, uma característica que freqüentemente indica uma forte memória da alma, rapidamente despertada em um determinado setor da vida.

Portanto, a força de algumas pessoas pode estar no que trazem do passado; entretanto, se sua vida é focada exclusivamente nisso, eles não estão alcançando um equilíbrio entre os Nodos e talvez não estejam crescendo ou apontando para o Nodo Norte como deveriam.

O cerne do problema, portanto, consiste em ver no Nodo Lunar Norte o ponto de crescimento pessoal e intelectual e em aceitá-lo e cultivá-lo de forma consciente como ascensão.

Quanto ao eixo dos Nós, o do Norte se manifesta como um passo à frente, o do Sul como um olhar para trás. Para dar um passo à frente com facilidade, é preciso antes de tudo superar a força do Nodo Sul, que tende a agir na direção oposta.

Existe algo em nós, no grupo ou individualmente, que se opõe a mudanças de qualquer tipo. Há algo em nossa resposta à vida que é puramente instintivo e irracional, que precisa nos fazer sentir inseridos nos padrões e ritmos do tempo, na natureza e nos costumes e hábitos familiares.

Esta parte de nós adora saber e trabalhar naquilo que somos capazes de fazer e compreender. Procure segurança. Não há nada de errado com essa abordagem. Nos precisamos disto. Mas o resultado seria a estase se não houvesse desafio na vida a esse modo de ser.

Portanto, o eixo dos Nodos simboliza a luta de uma vida inteira.

doisWLCasa - Significado e Simbolismo

A Segunda Casa, tradicionalmente associada ao signo de Touro, representa o ambiente em que o sujeito vive logo após o nascimento, um ambiente que pode ser hostil ou acolhedor, rico ou desfavorecido, benevolente ou severo.

Marte em frente à sinastria da lua

Portanto, falamos de habitat natural. Não confundir com a unidade familiar, as figuras parentais e a casa da família, simbolizada pela quarta.

Esta área do mapa natal é sobre o que temos desde o nascimento e nos dá informações sobre os bens herdados da família, sobre propriedades específicas que incluem ganhos e nossa capacidade de influenciá-los, investimentos e bens móveis (carros, roupas , joias e similares).

A abordagem do dinheiro, nossos recursos e como gerenciá-los, a aquisição de riqueza (e dívida), contratempos financeiros, poupança, orçamento a ser respeitado e situação financeira são todos regidos pela Segunda Casa.

A partir disso, fica claro que a Segunda Casa representa em um sentido amplo a nossa segurança pessoal, que está fortemente ligada ao que possuímos: bens imóveis, dinheiro, comida, roupas, são todas as coisas que nos fazem sentir seguros, e cuidam, em muitos casos, para aumentar a nossa autoestima.

Não é por acaso que esta casa está associada ao signo de Touro, um signo que nos enraíza no nosso corpo e identifica o nosso direito de existir e de ter tudo o que precisamos para sobreviver.

A autoestima e o poder pessoal estão intimamente ligados a esta casa, que quando severamente danificada pode indicar uma espécie de inatividade, mas também problemas econômicos ou erros neste setor.

A segunda casa é uma casa sucessora. As casas sucessivas (II, V, VIII e XI) têm por objetivo estabilizar as casas anteriores.

sonhando em ter uma menina

É a segunda casa que dá consistência à identidade pessoal, simbolizada pelo Ascendente, definindo o que possuímos, recursos, características físicas e limites.

Nodo Norte em 2WLCasa - Significado e Simbolismo

Ele carrega segredos de vidas passadas que olham com cuidado, não podem vir à tona porque a culpa impede o movimento. Seu interior é tão secreto que ninguém pode realmente ser descrito como ex.

Já que você perdeu seus valores, tente encontrá-los nos outros e é difícil entender por que os outros apreciam suas ações. Como não tem nada a perder, ele tem as costas cabeludas e finge estar agindo com os traços dos outros.

Eles também carregam um resíduo de abuso sexual, a mulher através do sexo domina e se aproveita dos homens, e no caso do homem ela o usa para favorecer o ego. Sexo parece ser um meio de obter algo.

Eles também têm ciúmes, eles se sentem alienados da sociedade como uma criança tentando ser salva ou libertada.

Isso os mantém com medo da morte, pois a considera uma punição por todas as más ações de reencarnações passadas. Quando você não consegue o que deseja, culpe os outros por não conseguir. Somente quando o valor do nó norte em sua segunda casa chegará ao renascimento.

A memória de vidas passadas deve emergir da morte nesta oitava casa para que a alma progrida. Para sair disso, você tem que desenvolver e construir numa base honesta, não por meio dos esforços dos outros, o que você consegue tem que ser porque você venceu.

O signo que contém o nó sul indica as formas em que o indivíduo no passado vive se ele tem interesse pelos outros, enquanto o signo do nó norte mostra como construir um novo sistema de valores na vida.

É na segunda casa que reside nossa capacidade de aterramento. Uma base sólida e raízes firmemente plantadas no solo são de suma importância para a estabilidade e solidez de qualquer coisa.

A capacidade de saber administrar e usar os recursos pessoais da melhor maneira terá inevitavelmente um impacto positivo em outras áreas de nossa vida e também nos dará um senso de eficácia que refletirá positivamente em nossa auto-estima.

Esta parte de nós adora saber e trabalhar naquilo que somos capazes de fazer e compreender. Procure segurança. Não há nada de errado com essa abordagem. Nos precisamos disto. Mas o resultado seria a estase se não houvesse desafio na vida a esse modo de ser.

Portanto, o eixo dos Nodos simboliza a luta de uma vida inteira.

Uma gestão consciente e eficaz dos nossos recursos, a capacidade de criar dinheiro, permite-nos sentir-nos enraizados e ser capazes de criar um ambiente seguro e confortável para ficar e, portanto, perceber a nossa necessidade de segurança pessoal.

nó norte quadrado sol

A segunda casa tem, portanto, uma dimensão muito mais profunda do que a do dinheiro e da posse, porque é responsável por nos manter de pé, nos apoiar, permanecer na nossa dimensão e ocupá-la com consciência.

Dinheiro, posses, imóveis são, portanto, o meio, mas não o fim: eles simplesmente servem para nos enraizar, para dar forma e substância às coisas, para nos dar uma base segura sem a qual viveremos no caos.

É verdade que o dinheiro não cria felicidade, mas pode nos ajudar a alcançá-la. É com o dinheiro que você pode fazer uma viagem, comprar um vestido, embelezar sua casa, mas também se sair bem. Ter também permite dar e, portanto, criar uma troca.

Uma segunda casa em perigo pode se manifestar com a dificuldade do indivíduo em viver na dimensão prática da existência, em criar uma base segura.

A insegurança existencial, uma sensação de enfraquecimento são típicos de uma segunda casa que não funciona.

Outro problema com uma segunda casa muito cheia, ou fortemente estressada, está na tendência de não querer olhar para além dos limites reconfortantes do próprio quintal, enquanto a casa oposta, a oitava, aceita correr os riscos e desafios que são o único passaporte verdadeiro para uma vida cheia de significado.

Cada casa existe em função da outra e, portanto, o enraizamento da segunda casa também deve se abrir para a renovação da oitava.

Conclusão

Os valores expressos pela segunda e oitava casas devem trabalhar juntos, para que a vida seja um processo contínuo de construção e regeneração contínua.

Nada dura para sempre. Mesmo os bens materiais que você tem um dia podem não estar mais lá ou em falta.

Por outro lado, amarrar a imagem exclusivamente à posse de bens materiais e, portanto, ao status, torna-se altamente redutor e expõe a pessoa a certo fracasso, porque se eu sou o que tenho, então quando não tenho não sou mais ninguém.

Estagnação psicológica, imobilidade, apego excessivo a bens e coisas podem ser superados olhando para a oitava casa, o que nos lembra que os recursos emocionais e psicológicos são mais importantes do que os materiais, porque nossa riqueza interior não pode ser tirada por ninguém.