Plutão na 1ª Casa

Casas em astrologia nos falam sobre áreas da vida marcadas por certa atividade; cada uma das casas representa um campo de vida. Havia doze campos, correspondendo a doze signos do zodíaco.



As casas podem ser angulares, sucessivas e cadentes, associadas a signos cardinais, fixos e mutáveis, respectivamente. Também poderíamos dividi-los por quatro elementos, como casas de Fogo, Terra, Ar e Água.

Quando temos muitos planetas em uma casa, isso significa que a área de vida representada por aquela casa será dinâmica; eventos importantes aconteceriam nele. Nossa experiência de vida, em campos específicos, será forte e significativa.



As casas vazias serão dinâmicas de outra maneira; para descobrir como, temos que procurar o governante da casa.



Os planetas dentro das casas podem formar vários aspectos e eles decidem sobre nossa experiência individual de uma parte específica da vida.

Um trecho de um mapa natal, um planeta na casa, não nos dá uma imagem completa, mas é uma informação preciosa que deve ser analisada com cuidado. Dito isso, vamos ver Plutão na Primeira Casa.

Primeira Casa em Astrologia

A Primeira Casa representa nossos primórdios, em termos de nossas predisposições, dados pelo nascimento.



Esta é a casa da vida, a casa da personalidade e da identidade. Este campo fala sobre convicções, atitudes, opiniões, posturas e tendências individuais; a atitude geral em relação ao mundo e à vida como ela era.

A Primeira Casa é sobre a reputação e o autoconhecimento de uma pessoa, também sobre a aparência física do nativo.

11/12 =

Esta casa tem muito a ver com a forma como gostaríamos de nos apresentar às outras pessoas, sobre a nossa força de caráter, autoconfiança e integridade. Bem, esta casa é análoga ao poderoso e direto Áries.



A Primeira Casa é uma casa angular e uma casa do elemento Fogo, o que significa que foi associada ao signo cardinal e, portanto, às qualidades cardeais e à identidade.

A Primeira Casa representa as circunstâncias de nosso nascimento e nossos potenciais inatos individuais. Ele define nosso comportamento, nossas maneiras e comportamento, a maneira como apresentamos aos outros. Esta é a casa de nossos traços básicos de personalidade, temperamento e características.

Hábitos e vitalidade também têm a ver com esse campo. Interpretando a Primeira Casa, poderíamos aprender sobre nossas predisposições para a longevidade.

A inspeção cuidadosa da Primeira Casa é de grande importância para a compreensão do resto do horóscopo.

O número de planetas no primeiro campo, e os aspectos que eles formam, diriam muito sobre o indivíduo e nos ajudariam a entender sua experiência de outras casas, outras áreas da vida. Pessoas com muitos planetas na Primeira Casa tendem a ser muito focadas em si mesmas.

De que forma esse autocentrismo se manifestaria, depende dos planetas e dos aspectos. Essas pessoas podem ser líderes incríveis, figuras inspiradoras, personalidades corajosas e nobres, entusiastas e iniciadores, pessoas de charme e carisma irresistíveis.

Eles podem ser motivadores incríveis, sendo muito autoconfiantes, otimistas e ousados. Essas pessoas parecem ter um fluxo de energia imparável.

Claro, as coisas podem se manifestar ao contrário. Eles podem ser muito orgulhosos, muito autoritários, egoístas e muito mais.

rahu na 8ª casa

Por outro lado, pessoas sem ênfase neste campo podem ser inseguras e frágeis, mas também podem ser pessoas altruístas e humanitárias, personalidades altruístas.

Tudo depende de um caso particular. Veremos o que o enigmático Plutão poderia fazer quando no primeiro campo.

Plutão na mitologia

Plutão era o deus do submundo na mitologia romana, a contraparte do Hades grego. Hades também era o nome dado ao próprio reino dos mortos sobre o qual o deus tinha domínio.

Embora Plutão e Hades tenham personagens diferentes, eles são a mesma figura e compartilham dois mitos dominantes. Na cosmogonia grega, Hades obteve o poder sobre o submundo, depois que Zeus, seu irmão, derrubou seu pai, o Titã Cronos.

Na versão romana, Zeus era Júpiter, Cronos era Saturno. Saturno devorou ​​seus filhos, porque temia que eles o derrubassem, o que acabou acontecendo.

Após sua queda, os três irmãos compartilharam o domínio sobre o mundo; Júpiter, Netuno (Poseidon na mitologia grega) e Plutão.

O nome Plutão, Plutão , é encontrado em várias fontes. A mitologia romana tem Plutão como filho de Saturno e Ops.

Embora não reconstruamos a complexa teologia dos deuses gregos e romanos, digamos apenas que Plutão e Hades compartilhavam o papel de reis do submundo.

Plutão foi associado não apenas aos mortos e ao sombrio submundo, mas também à abundância e riqueza. Dizia-se que ele governava as profundezas da terra, aquelas necessárias para uma colheita rica, boa e abundante.

Além disso, o tesouro mineral pode ser encontrado no subsolo, então essa era outra conexão entre Plutão e o conceito de riqueza e poder. Plutão era uma divindade tranquila e solene, mas nunca foi considerado um deus do mal.

Ele não discutia muito com outros deuses, como seu irmão, o deus do mar, por exemplo, ou algumas outras divindades agressivas de panteões antigos.

Plutão era o governante do reino que todos eventualmente conheciam. Não há como escapar da morte e, mais cedo ou mais tarde, todos acabarão no reino do submundo de Plutão.

Portanto, ele não precisava sair de sua corte do submundo com muita frequência e se misturar com outros deuses. Os gregos, por exemplo, temiam e reverenciavam seu Hades e evitavam dizer seu nome em voz alta.

Plutão era considerado uma figura implacável, rigorosa, embora justa. Ele foi misericordioso com as pessoas que levam uma vida de moralidade e retidão. Nem gregos nem romanos realmente celebrariam o deus da morte e construiriam templos em seu nome.

Além do mito de como o deus da morte passou a governar o submundo, outro foi muito popular e amplamente conhecido, o mito do rapto de Perséfone (também conhecido como Core e Prosérpina).

No mito grego, Hades se apaixonou pela filha de Deméter e Zeus e ele a raptou, tornando-a sua rainha. Havia mais versões e fontes desse mito, então contamos apenas o básico.

O casal governou o submundo, dando as boas-vindas às almas dos mortos em sua vida após a morte.

Uma divindade poderosa e misteriosa era o senhor silencioso do submundo. Vamos ver sua contraparte astrológica, o planeta distante Plutão.

Plutão em Astrologia - Planetas em Casas

Na astrologia, ainda consideramos Plutão um planeta, embora seu status cósmico, por assim dizer, seja disputado há anos. Plutão é reconhecido como um planeta anão, mas simplesmente o tratamos como um dos planetas astrológicos.

Os símbolos que representam Plutão compartilham a mesma mensagem; no mundo físico, material, a Alma era a portadora do espírito. Plutão é, sem dúvida, um planeta enigmático.

Muitos associam isso com poderes mágicos. Plutão representa uma incrível fonte de energia, energia que pode ser usada para o bem e para o mal. Dito isso, Plutão pode ser extremamente poderoso no bom sentido, mas também possui um potencial de devastação.

Plutão é um dos planetas transcendentais, o último e o mais distante. Os planetas transcendentais estão associados ao que está além do eu e do social.

Havia três grupos principais de planetas astrológicos: pessoal, social e transcendental. Os últimos três foram transcendentais, com Plutão sendo o último.

Eles também são chamados de planetas coletivos, pois estão associados ao impessoal. Esses planetas são distantes e lentos, por isso afetam gerações inteiras de pessoas.

sonha em levar um tiro

Alguns dizem que, por isso, sua influência não foi tão visível nos destinos individuais.

No entanto, se houvesse ênfase, posições e aspectos fortes, esses planetas possivelmente teriam um papel mais proeminente. Assim, chegamos a Plutão, como um planeta transcendental, entendido também como a oitava superior de Marte.

Marte é um planeta poderoso, volátil, agressivo, intenso, furioso e impulsivo. Plutão é intensamente poderoso, embora seus poderes sejam ocultos, secretos, mais sutis e misteriosos,

Por esta razão, Plutão está associado a manipulação, atividades criminosas, terrorismo, pessoas perigosas em geral, magos e feiticeiros e todo tipo de pessoas com poder e atividades, hábitos e reputação questionáveis. Guerras, desastres, cataclismos, catástrofes e destruições de todos os tipos estão ligados a Plutão.

Plutão também é sobre todos os lugares obscuros e sombrios, associados ao sobrenatural e desconhecido, como cemitérios, túneis, cavernas e outros.

Em um nível psicológico, Plutão é identificado com nossos desejos e instintos mais profundos e sombrios; incluindo aqueles que suprimimos ou desconhecemos, ou nem mesmo gostaríamos de conhecer.

Plutão representa desejos carnais e libido, possessividade, obsessão, ciúme e inveja. Plutão é sobre nosso lado escuro, por assim dizer, e o governante de Escorpião. No entanto, Plutão também tem seu lado bom.

Plutão tem muito a ver com habilidades psíquicas e intuição brilhante. Plutão tem o poder de influenciar os outros, o que não precisa ser de uma forma manipuladora, mas inspiradora, muito espiritual e boa.

Plutão tem a ver com regeneração, renascimento, despertar. Plutão busca significados mais profundos e tem a ver com transformação e crescimento.

No entanto, a manifestação de sua energia no natal depende do lado da moeda lançada.

Plutão na Primeira Casa - Plutão na 1ª Casa

Plutão na Primeira Casa é uma localização única. Pessoas que têm Plutão na Primeira Casa geralmente possuem algum tipo de magnetismo inexplicável. Sua aura é forte e consumidora, sem que eles façam nenhum esforço para fazê-lo.

Esses nativos definitivamente deixam uma impressão. Eles brilham nas sombras, por assim dizer. Sua aparência não precisa ser especial, em termos de roupa ou beleza inacreditável ou qualquer outra coisa. Eles simplesmente chamam a atenção.

Sua presença é sentida, sem que eles digam uma palavra. Tal aura e energia tão fortes costumam ser uma lâmina de dupla face. Embora as pessoas possam ficar impressionadas e se sentirem especiais em sua companhia, sedentas por um pouco de sua energia (que é outro momento de lâmina dupla), algumas pessoas podem ter medo de você.

Eles acham que sua energia é muito forte, consumidora e ameaçadora. A solidão é amiga comum das pessoas com Plutão na Primeira Casa.

Algumas pessoas gostariam de ter um pouco de sua energia para si mesmas; esses contatos podem ser realmente exaustivos. Além disso, acontece que as pessoas esperam de você mais do que você pode oferecer.

Deixe-nos explicar o que queremos dizer com isso. Normalmente, espera-se que aqueles que parecem interessantes de uma forma ou de outra sejam, bem, interessantes o suficiente.

Se você não pode oferecer mistério suficiente que eles desejam, você os desaponta.

Embora algumas pessoas realmente não dêem a mínima para isso, aqueles com Plutão na Primeira Casa só aparecem como se não se importassem. Eles se importam. Eles deixam a primeira impressão, mas essas pessoas não são programadas para serem as mesmas de todo.

Manter a reputação da primeira impressão forte é um fardo. As lutas internas são comuns em pessoas com essa colocação de Plutão.

significado de 12:12

Plutão na 1ª Casa - Renascimento Poderoso

A insegurança também é muito comum, assim como grande sensibilidade. No entanto, normalmente é invisível.

Esses nativos são muito elegantes em esconder seus verdadeiros sentimentos; eles geralmente parecem como se nada pudesse derrubá-los. Eles choram e sofrem sozinhos.

Este mecanismo de autodefesa e seus em guarda atitudes eram inatas e, portanto, difíceis de se livrar. Plutão, no entanto, tem a ver com transformação e renascimento.

Isso significa que sua vida provavelmente será marcada por várias transformações profundas, que representam um crescimento interior. Mais de uma vez na vida, sua identidade poderia morrer e renascer figurativamente.

Claro, isso não significa que você perderá sua pessoa e se tornará outra pessoa, mas é provável que você mude. Alguns nativos têm medo disso, então eles lutam muito mais.

Muitas pessoas com Plutão na Primeira Casa têm medo de ser derrotadas, rejeitadas, diminuídas de uma forma ou de outra. Sim, eles, na verdade, não têm autoconfiança, mas ninguém conseguia ver isso. Se você baixasse um pouco a guarda e deixasse os outros verem que você é apenas mais um ser humano, as coisas se tornariam mais fáceis.

Bem, aqueles influenciados por planetas que têm a ver com o poder de uma forma que Plutão e Marte realmente não perdem.

No entanto, Plutão sempre traz consigo o poder de regeneração. Sua força interior sobreviveria a todas as suas lutas e transformações e, de fato, se tornará mais forte. Isso o define, já que você tem Plutão na casa da identidade e da vida.

Poderíamos dizer que Plutão na Primeira Casa caracteriza uma vida interior turbulenta, mas é um caminho de vida de transformação, crescimento e renovação.