Plutão na 3ª Casa

Os mapas natalinos são diagramas de padrões planetários exclusivos para cada indivíduo, criados após a data, hora e local de nascimento de cada um. Dito isso, um mapa natal representa a posição dos planetas no momento do nascimento.



As cartas natalinas consistem em muitos elementos dos quais os básicos são os planetas, os signos e as casas.

Embora os sinais possam ser entendidos como 'papéis' que os planetas desempenham no mapa, as casas podem ser tomadas como seu 'palco'. Vamos ver o estágio da Terceira Casa.



Terceira Casa em Astrologia

A Terceira Casa está ligada ao signo de Gêmeos; é um cadente e uma casa de ar. Como tal, a Terceira Casa representa o campo da comunicação, no sentido mais amplo possível.



Esta casa pretende comunicar as suas mensagens através de vários canais. Inclui habilidades de comunicação verbal e não verbal e dons. O terceiro campo é sobre tudo isso.

Quando alguém menciona comunicação, as pessoas normalmente a identificam com conversa, o que significa falar com outras pessoas. A comunicação é muito mais do que isso. A maneira como você se move e olha para as pessoas, todas as mímicas e gestos, desempenham um papel importante, como você definitivamente sabe.

Os potenciais de uma pessoa em relação a expressar seus pensamentos, ideias, conceitos e sentimentos estão dentro do terceiro campo.



Esta casa poderia revelar se o nativo provavelmente teria problemas para se comunicar com outras pessoas ou não. Será que ele ou ela será hábil em escrever ou falar, usar palavras, apresentar suas idéias não verbalmente e assim por diante; tudo isso poderíamos aprender por meio do terceiro campo.

A Terceira Casa é, portanto, muito sobre a nossa atitude para com as pessoas e sua própria atitude para conosco, em contato direto ou indireto.

A Terceira Casa pode indicar uma colaboração frutífera com pessoas influentes, mostrando o talento de alguém para comunicar perfeitamente suas ideias a essas pessoas.

Escorpião na 11ª casa



Também pode indicar o oposto disso; a incapacidade de criar contatos valiosos por meio da comunicação.

A Terceira Casa indica todos os tipos de mal-entendidos e problemas de comunicação, bem como o contrário.

Este campo também tem a ver com o uso da lógica e da mente prática. É sobre os tipos de análise e resolução de problemas. Esse campo tem muito a ver com o ambiente imediato e com o uso da lógica para se encaixar e tirar o melhor proveito dele.

Também tem a ver com nossa atitude em relação aos valores e princípios estabelecidos pelo nosso meio ambiente. Este é o campo da aprendizagem e da educação infantil.

A Terceira Casa também se relaciona com viagens curtas e movimento, experiência do ambiente imediato, transporte e trânsito, experiências de infância e infância, comunicação em geral, com ênfase em contatos com pessoas do ambiente mais próximo, especialmente com irmãos e irmãs, mas também com nossos parentes e vizinhos.

Plutão na mitologia

Na antiga tradição greco-romana, Hades ou Plutão era o deus dos mortos e do submundo.

O contexto complicado por trás dos deuses antigos, suas origens e funções é surpreendente, embora as pessoas geralmente pensem neles em termos simplificados. Vamos nos ater às visões comuns, por uma questão de brevidade e fácil compreensão.

Embora os planetas e deuses astrológicos cujos nomes carregam não sejam contrapartes no sentido direto, eles compartilham certos significados e simbolismo.

Plutão era o deus do reino da morte e da vida após a morte, mas também estava associado a alguns outros conceitos, como o conceito de riqueza e abundância.

Ele às vezes era representado segurando o 'chifre da abundância', o cornucópia . Como o deus do submundo era o deus da abundância? Bem, seu domínio não era apenas almas dos mortos, mas também materiais subterrâneos profundos.

Ele governou sobre as profundezas da terra, onde minerais preciosos podiam ser encontrados e também camadas de solo necessárias para uma colheita fértil e abundante. Bem, morte e vida estão interligadas, em um sentido mais amplo, e os antigos sabiam disso.

No entanto, como um deus da morte, Hades não era popular entre os antigos, como esperado. Os gregos nem ousariam chamar seu nome original em voz alta.

No entanto, Plutão não foi considerado uma divindade cruel ou má. Ele era solene, justo e quieto, mas misericordioso para com as pessoas que levavam uma vida boa. Em geral, ele era menos ativo do que outros deuses antigos. Ele raramente deixaria seu reino do submundo, porque ele não tinha necessidade de fazê-lo.

Por mais sombrio que possa parecer, todos acabariam em seus domínios, já que a morte é certa para todos os mortais.

Como ele se tornou o senhor do submundo? Plutão foi um dos filhos de Saturno; o filho de Saturno e Ops. Seus irmãos eram Júpiter e Netuno, deuses do céu e rei dos deuses e deus do mar.

Na mitologia grega, temos Cronos (Saturno), Zeus (Júpiter) e Poseidon (Netuno). O mito grego diz que Cronos devorou ​​seus filhos, a fim de evitar que eles o derrubassem.

Ele mesmo usurpou o trono de seu próprio pai, castrando Urano e derrubando-o, então ele estava com medo de tal destino. Rhea, sua esposa, escondeu um dos filhos, Zeus, e ele finalmente conseguiu derrubar Cronos e libertar seus irmãos e irmãs.

Os três irmãos mencionados compartilhavam o domínio sobre o mundo e então Hades ou Plutão ficaram com o submundo.

Os personagens de Plutão e Hades são um pouco diferentes, mas sua função como deus dos mortos era a mesma. Este deus era quieto e implacável, justo e severo. Ele nunca deve ser associado a conceitos do mal.

No parágrafo seguinte, veremos se havia alguma semelhança entre o deus Plutão e o planeta astrológico, o planeta-anão de mesmo nome.

Plutão em Astrologia - Planetas em Casas

Distante e místico, Plutão nem mesmo é mais chamado de planeta; os astrônomos o reconhecem como um planeta anão.

No entanto, na astrologia, Plutão foi um dos planetas astrológicos, o último dos planetas transcendentais. Os planetas transcendentais constituem o último grupo de planetas na astrologia.

Havia pessoais, sociais e transcendentais. Urano, Netuno e Plutão se enquadram na última categoria.

Esta classe de planetas encontra nestes corpos celestes planetas coletivos, uma vez que estão ligados ao impessoal, ao contrário dos cinco primeiros, associados a qualidades puramente pessoais e os dois seguintes, sociais, associados à organização social, à atitude perante os conceitos sociais e assim sobre. O transcendental de nossas vidas está além desses domínios.

Plutão é a oitava superior de Marte, o planeta da guerra, sangue, agressão, dominação, potência e carnalidade, entre outras coisas.

Assim, Plutão também tem a ver com poder, mas o poder de Plutão estava oculto, misterioso, secreto, perigoso, além de magnífico. Plutão é comumente associado a poderes mágicos e psíquicos.

Plutão distante representa uma fonte incrível de energia; tem potencial para coisas incríveis, mas também para devastação. Portanto, Plutão é o planeta associado à destruição e renovação, regeneração, transformação e renascimento.

Plutão rege o signo de Escorpião e as qualidades de Escorpião são um enigma à parte. A libido e os prazeres carnais estão associados a ela. Influência sobre os outros, para melhor e para pior, também.

Os poderes de Plutão são sutis, quase elegantes e, portanto, perigosos e ameaçadores ou majestosos, dependendo da posição e dos aspectos que o planeta forma. Plutão está associado ao crime, manipulação, possessividade, obsessões e ciúme.

Está associada ao inconsciente, aos desejos mais profundos e aos mais sombrios, aos instintos dos quais preferiríamos não ter consciência.

Embora possa parecer que Plutão era apenas um planeta escuro e sombrio que traz destruição e desperta os impulsos mais sombrios em um ser humano, as coisas não eram tão simples; eles nunca realmente são.

Plutão também possui o incrível potencial de regeneração e transformação, processos necessários para o crescimento e o progresso. Plutão também é iluminação espiritual e auto-despertar.

Plutão concede uma intuição quase inconfundível e as pessoas influenciadas por este planeta são provavelmente profundamente intuitivas. Seus poderes intuitivos raramente os enganariam. Eles têm um potencial incrível de cura.

Plutão também está associado a um conhecimento mais profundo e superior, com significados profundos, com questões existenciais e propósito.

Plutão na Terceira Casa - Plutão na 3ª Casa

Plutão na Terceira Casa afetaria o modo como o nativo entende e aceita o que ouve ou lê.

O nativo questiona a autenticidade de tudo e desconfia de cada informação.

Isso cria uma mente incrivelmente analítica, que busca instintivamente por significados ocultos. Agora, a manifestação de tal característica dependeria do indivíduo.

Embora, até certo ponto, a abordagem analítica possa ser fantasticamente útil, nem sempre é o caso. A distância entre uma pessoa desconfiada e desconfiada e aquela que vê as coisas abaixo da superfície é grande. Por um lado, esse discernimento é ótimo.

O nativo precisa apenas olhar para você e ver que tipo de pessoa você é. Isso é exatamente o oposto de suspeitar.

O nativo não precisa questionar suas lealdades ou qualidades; ele ou ela conhece você exatamente do jeito que você era. Isso economiza muito tempo e desperdício de palavras, se é que podemos dizer.

Se você tem esse dom, chame-o, você não perderia tempo com pessoas e coisas que não são dignas de seu tempo, emoções e energia. Você reconhecerá facilmente pessoas em quem poderia confiar e pessoas que oferecem conteúdo de alta qualidade.

Por outro lado, a necessidade de inspecionar e analisar todas as informações que o nativo obtém gera suspeitas e dúvidas. O nativo pensa que tudo tem um significado oculto e muitas vezes lê nas entrelinhas.

Bem, ler nas entrelinhas pode ser útil, mas nem sempre é necessário e certamente não é útil em todas as ocasiões.

Esse hábito, ou, melhor chamá-lo de instinto, acabaria por tornar inexistentes significados nativos na leitura. Embora todas as informações possam ter um significado mais profundo, não é exatamente o mesmo que um significado oculto.

O problema é que o nativo suspeita que todo mundo está mentindo e isso definitivamente não é um caminho a percorrer. Na verdade, é surpreendente como as pessoas podiam ser diretas e diretas e como muitas coisas eram simples. No entanto, um Plutão da Terceira Casa tenta fazer você acreditar o contrário.

Plutão na 3ª Casa - Poder de Persuasão

Além de ter uma intuição fantástica e ver através das pessoas, se pegarmos o lado bom e bom dessa combinação, o nativo com Plutão na Terceira Casa poderia ser uma pessoa impressionantemente persuasiva.

Este nativo escolhe as palavras com cuidado e eficácia. Ele ou ela sabe quando, onde e como dizer as coisas.

O meio não é tão importante; esses nativos podiam influenciar públicos maiores e menores por meio de palavras faladas ou escritas.

O poder de Plutão na Terceira Casa se manifesta como o poder de persuasão, o poder de comunicação e o poder de influência.

O nativo é autoritário, convincente e determinado no discurso. Ele ou ela é focado e elegante na fala ou na palavra escrita e irresistivelmente convincente.

Se usar tal talento para o pior, este nativo poderia literalmente vender névoa; se fosse melhor, este nativo poderia mudar de opinião para melhor.

Ser persuasivo e convincente são características de um caráter muito autoconfiável, especialmente quando se trata de obter informações e aprender. Essa pessoa freqüentemente resiste a conceitos e sistemas de educação convencional e prefere aprender com a experiência pessoal.

Essa atitude rebelde às vezes surge do medo de perder a identidade por ser muito influenciado por outras pessoas.

Plutão na Terceira Casa - Orgulhosamente Autodidata

O poder de persuasão por meio de palavras escolhidas com cuidado, sabedoria e inteligência pode se transformar em teimosia ou imposição de opiniões e manipulação.

Virgem Sol Capricórnio Lua

O nativo é muito autodefensivo quando se trata de deixar que outras pessoas aprendam algo sobre ele; eles têm, na verdade, medo de perder reputação e ficar vulneráveis. Eles usam suas impressionantes habilidades de comunicação como escudo.

Tomemos emprestado algo de John Milton e seu famoso poema; em algum ponto da história, seu arqui-vilão diz que ele foi autogerado e criado por ele mesmo. Bem, esta é uma atitude orgulhosa com a qual alguns membros da Terceira Casa Plutão poderiam se identificar.

Por meio das palavras e da habilidade de comunicação, constroem sua identidade e, ao mesmo tempo, a protegem. Eles não permitiriam que outros os influenciassem, com medo de se perderem; daí a resistência em aprender com os outros.

Bem, seria de grande utilidade baixar um pouco a guarda e aprender com outras pessoas. Isso significa que você deve confiar nos outros um pouco mais do que confia.

Embora aprender com a experiência pessoal seja a melhor escola, você não pode experimentar diretamente tudo o que o mundo tem a oferecer e, portanto, usar as informações que você obteve. O conhecimento que vem de outras pessoas só pode enriquecer o seu.